O poder da comunicação no ambiente de trabalho

O poder da comunicação no ambiente de trabalho

Mulher cantando

Entenda os outros e seja compreendido! Esse é o princípio básico da comunicação consciente. Explicamos porque esta não é uma frase de efeito sem sentido do canto esotérico, quais as vantagens que esta forma de comunicação oferece e como funciona na prática.

Comunicar-se de forma consciente não tem nada a ver com encobrir e pseudo-bem-estar, mas significa uma verdadeira troca com empatia . A comunicação consciente funciona sem estereótipos e julgamentos precipitados. Quando você se comunica dessa forma, você está presente no melhor sentido da palavra – em contato com a outra pessoa e também consigo mesmo.

Da teoria à prática

Essas não são apenas palavras que soam bem, porque na prática esses princípios básicos mostram sua verdadeira força. Acima de tudo, quem quiser implementá-los deve ouvir ativamente. Isso não é tão fácil quanto parece, afinal, significa que você dá ao seu homólogo toda a sua atenção, simplesmente ouve-o, sem interrupções e avaliações.

Você provavelmente conhece a situação típica em reuniões de equipe: enquanto seu colega ainda está apresentando seus argumentos, você já está remexendo em contra-argumentos e tentando identificar lacunas em sua argumentação. A escuta concentrada, infelizmente, cai no esquecimento. Mesmo se acreditarmos que podemos fazer as duas coisas – ouvir e avaliar o que acabou de ser ouvido ao mesmo tempo – na realidade, isso só funciona até certo ponto.

As 3 tarefas da comunicação consciente

1. Resuma

O seu interlocutor acabou de explicar detalhadamente o seu ponto de vista? Nesse caso, você deve resumir brevemente para ele como você entendeu o cerne de suas observações! Isso evita mal-entendidos e garante que todos os envolvidos se baseiem nos mesmos fatos. Ao mesmo tempo, a pessoa com quem você está falando se sente confirmada de que você realmente a ouviu.

Entrevista de trabalho 2
Entrevista de trabalho 2

2. Dê um feedback atencioso

O feedback profissional é frequentemente negligenciado, especialmente em profissões técnicas. É extremamente importante e uma espécie de pedra angular da comunicação consciente. Muitos precisam urgentemente de feedback para poder classificar seu desempenho. Este instrumento também está se tornando cada vez mais importante na era da digitalização. Quem trabalha com agilidade e rapidez não quer esperar o feedback até a próxima entrevista com o funcionário . Estruturas hierárquicas petrificadas bloqueiam a comunicação consciente. Seja digital ou face a face: o feedback sobre o trabalho é sempre importante e não é uma perda de tempo.

Para dar um feedback correto e atento, você deve considerar algumas coisas:

  • Sempre dê seu feedback prontamente e consulte exemplos específicos!
  • Evite a técnica de sanduíche comumente usada! É assim: A crítica começa positivamente, depois a parte principal é seguida por todos os pontos negativos e no final muitas vezes há algo positivo e construtivo de novo, quase por acaso.
  • O feedback funciona muito melhor de acordo com o seguinte conceito de nível: Primeiro, concentre-se nas coisas que deram certo! Por exemplo, você descreve sua percepção de que certas coisas já foram bem resolvidas em um projeto. Em seguida, aborde um ponto que poderia ser ainda melhor e indique que todo o projeto seria perfeito!

Ao evitar a crítica muito dura e direta, a outra pessoa pode “digerir” a referência a deficiências melhor e recebe a mensagem clara: “Os erros são ok, desde que você passá-las para fora e levar o projeto a um final positivo” Isto é como o feedback pode ser transmitido sem que a outra pessoa perceba o feedback como um ataque pessoal. Qualquer pessoa que apenas dê feedback negativo ou dispensa completamente o feedback deve esperar consequências fatais até a rescisão interna ou real.

3. Seja paciente consigo mesmo e com os outros

Comunicar-se conscientemente não é uma tarefa fácil. Requer uma pausa e desaceleração. Uma atitude básica de aceitação e não julgamento é a base para lidar melhor com o estresse e com os outros. Isso não acontece da noite para o dia, requer paciência. Por exemplo, se você sentir que precisa dar respostas a perguntas desnecessárias ou andar em círculos durante as reuniões, pare por um momento! Aceite os sentimentos de estresse associados e seja paciente consigo mesmo e com os outros!

Acima de tudo, preste atenção às suas reações automáticas! Quem não sabe que: Uma situação torna-se estressante e reagimos estressados, impulsivos e defensivos. Mais tarde, muitas vezes ficamos com raiva de nós mesmos porque reagimos de forma espontânea e, principalmente, pioramos a situação. Para evitar que isso aconteça, uma pequena pausa ajuda. Respire profunda e conscientemente e olhe atentamente para os sentimentos emergentes, sem avaliação e reação imediata! Qualquer um que fizer isso de forma consistente logo notará que muitos mal-entendidos e discussões desnecessárias podem ser evitados.

Conclusão:

Comunicação consciente, mais autorreflexão, respeito pelos outros e abertura são, por assim dizer, as ferramentas para relacionamentos que funcionam bem – seja no trabalho ou na vida privada. Se você se orientar nesse sentido, otimizará seus relacionamentos e poderá entender melhor suas emoções em situações de conflito. Quem se comunica com atenção evita o estresse, incentiva a iniciativa e a criatividade, tem mais consciência da vida como um todo e encontra soluções e caminhos em situações estressantes com mais rapidez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *